Biografia de Faria Frasco

Alberto Faria Frasco (1928 – 2014)

Nota Curricular

Alberto Faria Frasco (1928-2014), licenciou-se em Engenharia Química-Industrial, na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, em 1952, tendo obtido a classificação média final de 17 valores.

     

    Iniciou a sua carreira profissional na Electro Cerâmica, empresa do grupo Vista Alegre, no Candal, em Vila Nova de Gaia, como responsável pelo fabrico de louça doméstica e pela condução e regulação dos fornos. A partir de 1960 foi investigador do Centro de Estudos Cerâmicos do Gabinete e Laboratório de Estudos da Vista Alegre, passando, dois anos mais tarde, a Adjunto do Director do Centro. Na década de 1960, exerceu ainda o cargo de Chefe de Fabrico do sector cerâmico da Electro Cerâmica (1963-1964), tendo sido também responsável pela remodelação e modernização das diferentes fábricas do Grupo Vista Alegre (1966-1970).

     

    Em 1970 foi nomeado Director da Fábrica de Porcelana da Vista Alegre, em Ílhavo, cargo que exerceu durante 15 anos, até 1985. Nomeado Adjunto da Administração em 1982, dirigiu o Centro de Arte e Desenvolvimento da Empresa (CADE) a partir de Julho de 1985 até 2003, ano em que cessou a sua actividade profissional, tendo assessorado, nos últimos nove anos da sua carreira, o Conselho de Administração da Vista Alegre.

     

    No exercício de outros cargos, destaca-se o de Professor Convidado do Departamento de Engenharia Cerâmica e do Vidro, da Universidade de Aveiro, tendo regido, entre 1979 e 1987, a cadeira de Faianças e Porcelanas. Foi um dos fundadores e o primeiro Presidente da Sociedade Portuguesa de Cerâmica e Vidro. Foi também membro do Conselho Pedagógico do Centro de Formação Profissional para a Indústria Cerâmica das Caldas da Rainha (CENCAL), do Conselho Consultivo do Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro e do Conselho Consultivo da Escola Superior de Arte e Design das Caldas da Rainha.

     

    Proferiu, ao longo da sua carreira, diversas conferências em seminários, colóquios e congressos nacionais e internacionais. Dirigiu a revista «Cerâmicas», editada pelo CENCAL, desde 1988 até à sua extinção em 1998. Publicou em coautoria o livro Vista Alegre – Porcelanas (1989) e foi autor dos livros Mestres Pintores da Vista Alegre (2005), Escultura e Escultores da Vista Alegre (2008) e Vista Alegre: Diário 1974 (2010). Em 2010 expôs a sua colecção particular de porcelana no Museu Alberto Sampaio, em Guimarães, tendo sido comissário dessa mesma exposição, intitulada “Vista Alegre: a arte na porcelana”, cujo catálogo recebeu o prémio de Melhor Catálogo, atribuído em 2012 pela Associação Portuguesa de Museologia (APOM).

Referências Cronológicas

Natural da Póvoa do Varzim (1928), Eng.º Químico, Alberto Fernandes Faria Frasco teve um percurso notável:

  • 1953 – entrou para a emperesa Electrocerâmica, em Gaia, que pertencia à Vista Alegre;
  • 1963-970 – Responsável pela remodelação de todas as fábricas associadas;
  • 1970 – Director da fábrica de porcelana em Ílhavo, durante 15 anos;
  • 1985 – Director do centro de arte e desenvolvimento, reformando-se em 2003;
  • A Vista Alegre era “mundialmente competitiva e modelar na área social”, assumindo “uma gestão altamente humanizada”;
  • 1981 – Foi o primeiro Presidente da SPCV (sócio n.º 7);
  • Professor durante vários anos no DECV onde leccionou as disciplinas de Faianças e Porcelanas e de Projecto;
  • Foi membro do Conselho Técnico-Científico do CENCAL;
  • Foi membro do Conselho Técnico-Científico da revista CERÂMICAS, CENCAL;
  • Faleceu em 27 de Dezembro de 2014.